Na correria do dia a dia, necessitamos tirar um tempo para meditar nas palavras que Jesus tem para nos dizer, estas palavras se revelam em pequenas e grandes coisas que nos cercam, e podemos aprender muito com elas. Sejamos sensiveis á estas vozes.
 

Voltar ao Menu Mensagem Anterior Próxima Mensagem
53 - Dar Graças a Deus Por Tudo

Em tudo dai graças. I Tes. 5:18.

Espera Deus que Lhe agradeçamos tudo - mesmo que nos sobrevenham infortúnios? Algumas pessoas parecem achar que sim.
Lembro-me de ter lido, anos atrás, um relato publicado numa revista popular de notícias acerca de uma organização religiosa que ensinava seus adeptos a literalmente darem graças a Deus por tudo o que lhes acontecia, bom ou mau. Como exemplo, a revista citava o caso de um frentista de posto de gasolina que fora agredido por uma gangue de arruaceiros. O rapaz tinha ficado inconsciente e fora roubado, mas, por sorte, não morrera. Quando recuperou a consciência, em vez de lamentar seu infortúnio, exclamou: "Graças a Deus!"

Posso estar enganado, mas acho que o rapaz estava agradecendo a Deus por lhe haver poupado a vida, e não por ter sido assaltado. Mas suponhamos que ele estava dando graças a Deus por sua desdita; espera Deus realmente que Lhe agradeçamos as más coisas que nos acontecem?

Aparentemente, Jó pensava assim. Quando sua esposa recomendou que ele amaldiçoasse a Deus e morresse, Jó respondeu: "Temos recebido o bem de Deus, e não receberíamos também o mal?" Jó 2:10 - grifo acrescentado. Jó cria que tanto o mal como o bem vêm de Deus e, sendo que era apropriado agradecer-Lhe o bem que Ele concede, devia ser igualmente apropriado agradecer o mal que Ele envia.

Acontece que, embora Jó aparentemente não tenha ficado sabendo, ele estava errado. Ao contrário do que acontece conosco, ele nunca foi levado para os bastidores para ver que Satanás, e não Deus, era a causa de suas aflições. É Satanás, o originador do pecado, o responsável último por todo sofrimento, e com certeza nenhum sofredor lhe deve agradecimentos por suas desventuras.

Mas observe que Paulo não diz: "Por tudo dai graças", mas: "Em tudo dai graças" - e isso faz toda a diferença no mundo. Significa que devemos manter uma atitude constante de gratidão, tanto na prosperidade como na adversidade. Na prosperidade, porque sabemos que todas as bênçãos vêm de Deus; na adversidade, porque sabemos que Deus pode tirar algo bom de algo mau - uma bênção a partir de algo que parece maldição (ver Nee. 13:2).

Dia de Ação de Graças
Andarei, Senhor, ao redor do Teu altar, para entoar, com voz alta, os louvores, e proclamar as Tuas maravilhas todas. Sal. 26:6.

O costume de separar dias para ações de graça não é de origem recente. Era prática comum entre o povo nos tempos do Antigo Testamento. Por outro lado, o costume de separar um dia por ano para dar graças pelas bênçãos de Deus originou-se nos tempos modernos, na América do Norte.

No dia 21 de dezembro de 1620, o navio Mayflower, sob o comando do Capitão Christopher Jones, lançou âncoras na Baía de Plymouth. A perigosa travessia desde o Velho Mundo havia levado dois meses - um período longo para os padrões de hoje. Antes de pisar em terra, os 41 homens a bordo assinaram o famoso "Pacto do Mayflower". Pela assinatura desse documento, a fidelidade daqueles sinceros cristãos tomou forma visível. Não apenas agradeceram as providências de Deus; renovaram também a sua dedicação a um princípio - a fé. A fé os havia levado a planejar aquela viagem, a fé os havia sustentado na jornada e a fé agora os constrangia a erguer as vozes em louvor e gratidão a Deus por tê-los levado em segurança "ao desejado porto" (Sal. 107:30).

Durante o inverno que se seguiu, pereceu a metade dos passageiros e da tripulação. Apesar disso, quando a primavera chegou e o Capitão Jones ofereceu passagem grátis a qualquer que desejasse retornar para o antigo continente, nem uma única alma lhe aceitou o oferecimento!

A fé daqueles Peregrinos, que poderiam ter retornado para o Velho Mundo, é reminiscência da sólida fé de Abraão, Isaque e Jacó. Eles "confessaram que eram estrangeiros e peregrinos sobre a Terra. ... E, se, na verdade, se lembrassem daquela [pátria] de onde saíram, teriam oportunidade de voltar". Mas eles não voltaram! Por quê? Porque aspiraram "a uma pátria superior, isto é, celestial". Heb. 11:13, 15 e 16.

Você e eu também somos estrangeiros e peregrinos na Terra. Ao darmos graças a Deus hoje por bênçãos materiais, agradeçamos-Lhe também o país celestial que Ele tem preparado para os fiéis de todas as épocas (ver Heb. 11:39 e 40).



Ligue o som
 
 

Compartilhe abaixo com seu amigos do facebook ou Twiter esta página de Mensagens.

 

Conheça a Bíblia MP3, Sermões e Hinos MP3 para Download:

Biblia MP3 em CD-ROM
Programas Evangelicos
Mensagens Evangelicas